Saiba o que causa mau hálito e como evitar esse problema

Constrangedor, e muitas vezes, quem tem não percebe. O mau hálito ou halitose é uma doença bucal que na maioria dos casos vem acompanhada de doenças mais complexas. Do cheiro incômodo logo após acordar, ao mau cheiro permanente, saiba o que causa mau hálito e as diferentes causas desse problema bucal e social.

O que causa mau hálito?

O mau hálito é associado muitas vezes a problemas de estômago. No entanto, os esfíncteres (válvulas que se fecham depois da passagem dos alimentos) gastrointestinais não permitem a passagem dos odores do estômago para o meio externo. 

Somente no caso de refluxo gástrico o estômago pode estar envolvido no mau cheiro da boca. Mas na maioria dos casos – cerca de 90% deles – a origem do problema está na própria língua. Por isso, suas causas estão relacionadas diretamente com a rotina de higiene bucal:

  • Má higiene bucal e falta de escovação da língua;
  • Passar muito tempo sem comer ou beber água;
  • Respiração bucal;
  • Tabagismo;
  • Refluxo gástrico;
  • Certas medicações;
  • Boca seca;
  • Infecções respiratórias
mulher com mão na boca por causa do mau hálito

Mau hálito matinal


O que causa o mau hálito matinal, conhecido como halitose não-patológica, é basicamente as muitas horas seguidas de sono. Isso acontece porque durante a noite há uma baixa do fluxo salivar, ou seja, a produção de saliva cai durante a noite, tornando o pH da boca mais ácido do que o normal neste período. Dessa forma, o mau hálito quando ocorrente somente no período da manhã, após acordar, não se caracteriza um problema de saúde bucal. Ele pode ser resolvido com a escovação e higiene bem feita.

Constrangimento

O mau hálito pode causar constrangimento social. Uma vez que, o paciente com halitose persistente tem vergonha de se expor, de conversar com outras pessoas e de conviver socialmente. 

Às vezes, a pessoa evita sair de casa, não consegue progredir no campo profissional, social e até mesmo amoroso, porque tem vergonha de estabelecer um diálogo aberto e fala com a mão na boca ou mantendo uma certa distância.

Os amigos e familiares, por sua vez, percebem o mau cheiro mas também ficam constrangidos em falar por medo da reação da pessoa. Dessa forma, o indivíduo com mau hálito acaba se sentindo deixado de lado até mesmo pelas pessoas de seu convívio mais próximo.

pessoa constrangida pelo mau hálito da outra

Como evitar o mau hálito

Antes de falarmos do tratamento, pensar em evitar o problema antes que se instale é a melhor forma de se livrar do mau cheiro. Os cuidados com sua boca ajudarão a limitar o acúmulo de resíduos alimentares e placa e o risco de doenças mais complexas, como cárie e doença periodontal.

  • Escovar os dentes três vezes ao dia, após cada refeição;
  • Escovar a língua todas as vezes;
  • Usar fio dental;
  • Finalizar a escovação com enxaguante bucal

Caso use prótese removível, o correto é retirá-la durante a noite e escová-la completamente com o limpador próprio para dentaduras.

Tratamento

Caso a mudança de hábitos com a melhora da higiene bucal não resolva, ir ao dentista vai ser a melhor solução para tratar com eficiência o mau hálito.

Seu dentista vai começar o tratamento pela investigação do problema. Isso inclui o exame detalhado da boca, da língua e da parte dentária, pois resíduos, placas bacterianas e bactérias podem ficar acumulados em várias regiões da boca. 

Se a origem for alguma dessas doenças, o tratamento pode seguir a seguinte linha:

  • Boca seca: o dentista pode considerar que você masque gomas sem açúcar para estimular a salivação, ou mesmo o tratamento com saliva artificial.
  • Dieta: investigar como anda a alimentação e até mesmo fazer mudanças no cardápio diário pode ser necessário para reforçar o tratamento.
  • Língua: as escovas não são 100% eficientes para a limpeza da língua. Por isso, limpadores de língua deverão ser usados pelo menos três vezes ao dia para eliminar ao máximo a saburra lingual. 
  • Placa bacteriana: se a origem do mau hálito for problemas como cárie e placa, a limpeza feita em consultório pode resolver. 
  • Gengivite: o estágio avançado da doença pode indicar uma das principais causas do mau hálito. Por isso, tratá-la é fundamental.

Atente-se aos primeiros sinais. O seu dentista vai identificar o estágio e tratar da melhor forma.

Se identificou com esse problema?

Que tal agendar uma avaliação sem compromisso? É fácil, estamos no centro de Belo Horizonte



Deixe um comentário